quinta-feira, 27 de maio de 2010

Merda de filme...

Links para esta postagem

Joaquin Phoenix choca Cannes com filme escatológico e com sexo explícito




Parece que no ano em que Joaquin Phoenix ficou "ausente" do cinema, ele realmente pirou. Seu documentário I'm Still Here: The Lost Year of Joaquin Phoenix (algo como Continuo Aqui: O Ano Perdido de Joaquin Phoenix), exibido em Cannes, chocou o público do festival.

O ator apareceu no evento para apresentar aos possíveis investidores e distribuidores o seu filme, uma espécie de falso documentário ao estilo de 
Borat ou Bruno, de Sacha Baron Cohen, só que ainda mais polêmico.

Os motivos? São apresentadas várias sequências de sexo explícito e momentos verdadeiramente perturbadores que envolvem violência física e outras perversidades morais e sexuais.

Phoenix cheira cocaína na frente da câmera, chama prostitutas pelo telefone, faz sexo oral com uma assessora de imprensa e trata abusivamente seus assistentes. O pior momento talvez seja quando um desses assistentes defeca em cima de Phoenix enquanto o ator dorme.

As principais distribuidoras do mercado cinematográfico presentes não fizeram qualquer comentário oficial, mas muitos dos seus representantes disseram que se trata de um registro deplorável e digno de uma pessoa demente.

Ta tudo errado mesmo...

Links para esta postagem
Garoto de apenas dois anos fuma 40 cigarros por dia





Quando o garoto Aldi SugandaRizal, de apenas dois anos, fica sem cigarros ele perde a calma. Sua mãe conta que de tão enfurecido, ele que acaba batendo a cabeça na parede e gritando de raiva. O menino vive em Sekayu, distrito de Sumatra, na Indonésia, local onde o consumo de tabaco por crianças é comum. Mas o vício de Aldi merece destaque, sua família conta que ele consome cerca de 40 cigarros por dia.
A família do fumante mirim conta que o primeiro contato direto do menino com o cigarro aconteceu quando ele tinha apenas 18 meses de vida. Seu pai, que é peixeiro, lhe ofereceu a primeira tragada e desde então o garoto não vive mais sem fumar.
A mãe ainda conta que o garoto reclama de enjôo e diz que fica doente quando não fuma. Na Indonésia, o tabagismo é comum entre as crianças. O índice de fumantes na faixa etária entre cinco e nove anos chega a 25%, sendo que 3% são considerados dependentes.
Apesar da prática ser comum naquele país, as autoridade se preocuparam com o caso e ofereceram à família um carro para o garoto parar de fumar. No entanto, o pai de Aldi não vê problema algum nos hábitos do filho. “Ele me parece bem saudável”, declara.




Quero ver ele chegar aos 15 anos "bem"!!!